É, acho que isso é um Adeus!

Antes de explicar essa frase do título gostaria de desabafar. Já faz uns dois anos que eu pensava em ter um blog mas meu lado racional sempre me fazia perceber que eu não conseguiria levar isso a diante, e desde sempre, meu racional vence qualquer atitude impulsiva que eu pense em ter. Mas no comecinho do ano uma vontade mais forte tomou conta de mim, eu estou de férias, tinha um tempo livre maior, então pensei: Eeei por que não? E ai eu comecei. Mas a primeira coisa que pensei quando inicie o blog foi: eu não vou levar isso como obrigação, será mais um passatempo, eu vou postar quando tiver um tempinho e deu. Mas as coisas não aconteceram como planejado. Eu queria que as pessoas vissem meu blog então eu divulgava como podia, mas eu nunca imaginei que eu teria leitores fiéis ao blog e foi isso que me fez vir aqui. Ontem eu tinha um post pra fazer e por mais que eu tente eu não consigo escrever vários em um único dia, eu sempre tenho ideias mas gosto de organizá-las durante o dia (em pensamento) e a noite eu sento e escrevo. Só que eu lembrei que tinha um curso pra fazer que duraria das 19 h até as 22 h, e foi ai que eu tive um choque de realidade. Eu não consegui escrever depois que o curso terminou, primeiro porque eu tinha bastante roupa pra passar, e depois eu fiquei pensando o quanto aquilo me deixou chateada, porque eu queria fazer o post e essa vontade me fez perceber que não dava mais. Daqui a duas semanas minhas aulas começam, eu estou no penúltimo ano e tenho que começar a escrever meu TCC, então é impossível eu usar a parte da tarde, o único período livre que eu tenho, pra limpar a casa, fazer voltas quando preciso, estudar, pensar/escrever sobre o TCC e manter o blog. Sim, eu achei que conseguiria, ou melhor, meu lado emocional achou, mas agora a razão falou mais alto e me fez perceber que eu vou acabar me sentindo mal, assim como ontem, por não ter tempo de escrever, pois eu sei que têm pessoas que entram todo dia no meu blog pra ver se eu fiz algo novo, e sinceramente, eu não quero desapontar quem acreditou em mim. Então, de cabeça baixa (me imaginem assim tá? Rsrs) eu venho aqui pedir desculpas. Não quero gerar esperanças, mas meu ladinho emocional ainda fala aqui dentro que talvez eu possa voltar, eu me formo ano que vem, então vai que eu consigo mais tempo pra fazer o que eu tanto amei fazer?! É isso, talvez isso não seja um Adeus, mas sim um Até Mais.

*Minhas mais sinceras desculpas, e meus maiores agradecimentos àqueles que vinham aqui todos os dias! Muuuito, muito Obrigada <3

Dicas para o Final de Semana #4

Olááá,

Mais um “Dicas para o Final de Semana” saindo do forno :)
Mas gente, tô impressionada em como o tempo tá voando esse ano, eu sempre acho que o tempo passa muuuito rápido mas essa primeira semana de fevereiro passou que eu nem vi.
Mas já que o final de semana já chegou vamos as dicas para deixá-lo ainda mais divertido <3

Livro

O livro que recomendarei hoje foi o primeiro que li quando entrei na faculdade e desbravei a biblioteca de lá, lembro do quanto fiquei emocionada ao entrar naquele lugar pela primeira vez, nunca imaginei que algo tão grandioso existia –  claro que existem bibliotecas muito maiores mas para uma garota de 17 anos que vinha do interior e que a maior biblioteca que já havia visto era uma sala de 12m² – sim, aquilo era gigantesco. Mas a emoção passou ao perceber que a parte literária se resumia a apenas uma prateleira e os demais livros eram todos técnicos classificados por cursos oferecidos pela Universidade. Ainda assim não descansei até ler todos os livros que me interessaram naquela prateleira e o primeiro foi: Criança 44.

crianca-44-tom-rob-smith

A história se passa na União Soviética, 1953, governada por Stalin e sua mão de ferro impiedosa, cujo lema era um país igualitário e livre de crimes. Mas um corpo fora encontrado nos trilhos de uma ferrovia, o corpo de uma criança que segundo os pais tivera sido assassinada, mas o agente do Estado Liev Demidov como herói de guerra e perfeito soldado soviético, os convence de que tudo não passou de um acidente.
Mas em seu interior Liev não está convencido de que o fato foi realmente um acidente, e acaba entrando em um confronto interno entre o soldado perfeito e o ser humano Liev, ainda mais após descobrir que mais duas crianças foram encontradas na mesma situação, nús e com o abdômen dilacerado, aquilo não era mera coincidência, tudo o que o fazia acreditar que defendia um país perfeito e igualitário estava indo embora feito água e suas certezas já não lhe confortavam mais.

Confesso que a capa me trouxe medo, e eu não gosto de livros que me tragam aflição ou medo mas eu fiquei com tanta vontade de ler que o trouxe comigo. Como já contei em outros posts, no primeiro ano de faculdade eu só tinha a parte da noite livre, que era depois que eu voltava das aulas em torno de umas onze horas, então quando cheguei em casa comecei a ler o livro e quando já era tarde o suficiente para que eu fosse dormir o medo não me deixava rsrs. Tinha duas opções, ou terminava de ler um livro de 434 páginas em uma madrugada ou dormia com a luz acesa, a segunda opção prevaleceu.
Mas mesmo com todo o medo que passei posso garantir que o livro é fantástico, o escritor, Tom Rob Smith, fez com que o desenrolar fosse tão envolvente que a minha curiosidade venceu o medo. Além de o final ser totalmente surpreendente. Recomendo muito, mesmo que você assim como eu tenha medo posso lhe assegurar que valerá o esforço.

Filme

E o filme de hoje é: Divergent.

Divergente

Sinopse: Na futurística Chicago, quando a adolescente Beatrice (Shailene Woodley) completa 16 anos ela tem que escolher entre as diferentes facções que a cidade está dividida. Elas são cinco, e cada uma representa um valor diferente, como honestidade, generosidade, coragem e outros. Beatrice surpreende a todos e até a si mesma quando decide para qual delas quer entrar, escolhendo uma diferente da família, e tendo que abandonar o lar. Ao entrar para a Dauntless, ela torna-se Tris e vai enfrentar uma jornada para afastar seus medos e descobrir quem é de verdade. Além disso, Tris conhece Four, um rapaz mais experiente na facção que ela, e que consegue intrigá-la e encantá-la ao mesmo tempo.

Não sei se todos vocês já assistiram esse filme (meio impossível né?) mas eu assisti recentemente. Ele estreou no Brasil em 17 de Abril de 2014, mas até então eu não havia me interessado em assistir e acabei me surpreendendo com o filme. O enredo lembra muito Jogos Vorazes, por ter essa separação entre castas que no caso de Jogos Vorazes eram distritos, a mocinha fazer parte de uma sociedade mais pobre e alguns outros detalhes, mas ainda assim é um filme bastante interessante e envolvente, vale a pena tirar um tempinho para assistir. Aaah outro fato interessante é que os atores que interpretaram Augustus Waters e Hazel Grace em A Culpa é das Estrelas, fazem parte do elenco como irmãos, e Shailene Woodley interpreta a decidida Beatrice, no caso a personagem principal de Divergent.

Série

Hoje a dica é de uma das primeiras séries que eu assisti: Two and A Half Men.

angus27n-1-web

A história se passa na praia de Malibu, Califórnia, e inicia com o reencontro de dois irmãos bastante diferentes: Charlie Harper, um homem solteiro e muito charmoso por sinal hihi, bem-sucedido, rodeado de mulheres e bebidas, e Alan Harper (que me estressa constantemente), que acaba de se divorciar de sua esposa Judith e tem um filho chamado Jake Harper.
Alan procura pela ajuda do irmão pois não tem onde ficar e Charlie se vê obrigado a aceitá-lo em sua casa. Sua rotina muda totalmente, pois além de Alan ele deve se acostumar com a presença de uma criança de dez anos em sua vida.

Os episódios são muito engraçados, lembro que assim que descobri a série queria assistir todos de uma só vez, então se você gosta de séries de comédia essa é uma ótima escolha.
Hoje a série está em sua 12ª temporada e diversas mudanças já ocorreram, mas não posso contar se não darei spoiler. O que posso dizer é que eu gostava mais das primeiras temporadas e quando houve uma drástica mudança na série eu a reneguei hahaha, mas depois resolvi dar uma segunda chance e não me arrependi tanto assim ;)

Anime

E ai? Alguém ai já começou a ver animes? Ainda não? Dá uma chance pra esse universo misterioso e surpreendente que você ainda desconhece, tenho certeza de que não haverá arrependimentos. E pra hoje resolvi trazer um anime que se fosse descrito como um filme eu diria que seu genêro é próximo de uma comédia romântica, mas como animes são classificados de maneira diferente, esse é classificado assim: Comédia, Romance, Shounen, Harem, Adaptação de Manga.

Nisekoi

Sinopse: Ichijou Raku é um aluno normal do ensino médio. Ele também é o único herdeiro de uma família da Yakuza chamada de Shuei-gumi. Há dez anos, Raku fez uma promessa… um compromisso secreto com uma garota que conheceu. Eles prometeram um ao outro que iriam “se casar quando se encontrassem”. Desde então, Raku nunca se separou do pingente que ganhou dela. Certo dia, uma linda garota chamada Kirisaki Chitoge é transferida para a classe de Raku. Seus gênios não se combinaram. Não houve um único momento em que não estivessem brigando. Mas numa estranha virada de acontecimentos, Raku e Chitoge concordaram em se tornar namorados de mentira. Apesar de seu coração estar na verdade interessado em Onodera Kosaki, sua colega de classe, Raku deve continuar fingindo ser namorado de Chitoge.

Sabem por que eu gosto tanto de animes? Por causa desses universos impossíveis que me levam a um estado único. Gosto de esquecer as coisas ruins e cotidianas pelas quais vivemos, claro que os animes sempre mostram uma realidade, mas ela é tão . . . divertida e improvável que me faz um bem danado. Gostaria que todos pudessem vivenciar essa sensação, acredite, faz bem pra alma.
(E para as pessoas que venham a pensar: Que horas você assiste? A sua rotina não é cronometrada?
Uma única resposta: Eu não assisto TV. Não gosto da realidade que ela transmiti, pois é a que vivemos diariamente e disso eu já estou cansada).
Quer saber onde baixar? Clique Aqui.